Dinheiro X Crenças

Você já se deu conta que as suas idéias sobre dinheiro podem ter raízes mais profundas do que você imagina ?

Imagine uma criança muito jovem que possui um pai com idéias extremamente rígidas sobre dinheiro. Nesta idade ela ainda não tem o seu senso crítico formado por completo, e tudo o que os seus pais disserem é absorvido e tomado como verdade absoluta.

Imagine que durante muitos anos de sua infância a pequena criança tenha que ouvir milhares de vezes frases como as seguintes:

– Isso é muito caro, não dá pra comprar !
– Você pensa que eu sou milionário ?
– Dinheiro não é capim !
– Dinheiro não nasce em árvores !
– Prefiro ser um pobre honesto do que um rico desonesto !
– É mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar para o reino de Deus.
– Pra que você quer algo tão caro ?

Para alguns pais isso pode parecer algo absolutamente normal. Estão apenas educando os filhos, apenas preparando-os para a dura realidade da vida. Será que fazem bem ?

O problema é que a realidade é relativa e não pode e nem deve ser encarada apenas de uma forma. Quando uma pessoa é condicionada desde cedo a acreditar em certas coisas ela crescerá acreditando que aquilo é uma verdade concreta e passa aquilo adiante.

Observe todas aquelas frases acima que o amoroso pai disse milhares de vezes para seu filho durante sua vida. Ele pode não ter se dado conta: mas está ensinando ao seu filho que dinheiro é algo árduo, difícil, complicado, penoso e até desestimulando seu filho a desejar presentes caros. Está ensinando também que pessoas ricas são maldosas e não merecem algo como “ir para o céu”. Basicamente está sendo ensinada uma lição de como ser pobre para o resto da vida.

Geralmente somos levados a crer que pessoas ricas são más, cruéis, desonestas, gananciosas etc. então fazemos uma associação e acreditamos por tabela que o dinheiro também é algo ruim. E uma vez que estes tipos de crenças estejam enraizadas dentro de você é natural que de forma consiciente ou inconsciente você faça tudo para evitar o dinheiro, e como resultado você experimenta sempre a falta de dinheiro ! Não poderia ser diferente…

É natural que tenhamos esse tipo de comportamento, afinal de contas se aprendemos que determinada coisa é ruim, suja, criminosa e desonesta faremos de tudo para evitá-la. Por mais que você chame pelo dinheiro ele nunca virá, pois você já foi condicionado e programado desde a sua infância a evitá-lo. É por esta razão que muitas pessoas passam a vida toda lutando contra problemas financeiros sem nenhuma idéia de como superá-los.

Existem muitas crenças e idéias equivocadas sobre dinheiro. Aquela de que todos os ricos são pessoas ruins é uma das mais comuns, e não passa de uma grande mentira ! Isso é jogar no lixo o empenho, o sacrifício e o suor de muitas pessoas que enriqueceram de forma lícita. Aquela história do “sou pobre mas sou honesto” também é uma grande mentira, pois é errado afirmar que o dinheiro pertence apenas aos desonestos.

E aquela outra idéia bastante famosa de que “dinheiro não traz felicidade” ? Se você acredita nisso até a morte, me permita fazer uma pergunta: Você já teve muito dinheiro para poder afirmar com toda a propriedade que ele não lhe trouxe felicidade nenhuma ? Eu duvido… isso é apenas mais uma crença que você ouve, acredita e passa para a frente, mas nunca experimentou para saber se ela realmente tem algum fundamento.

Como ? você vai me contar aquela história de algum rico que foi muito infeliz ? Mas porque necessariamente associar sua infelicidade ao dinheiro ? Então não existem pobres infelizes ? claro que existem ! então definitivamente não é o dinheiro o fator determinante para causar alegria ou tristeza.

Tudo depende da forma como o mesmo é utilizado. O dinheiro por si só não é bom e nem ruim. Não é triste e nem alegre. Mas se você souber como utilizá-lo bem certamente que ele tem todas as condições de lhe proporcionar muita alegria. E se por acaso algum rico não consegue ser feliz é porque ele não faz nenhuma idéia de como aplicar o seu dinheiro para o seu benefício.

Pare de demonizar o dinheiro. Ele não pertence apenas aos desonestos e nem é fruto de infelicidade. Alimentar estas crenças irracionais e infundadas apenas faz com que as pessoas mergulhem cada vez mais em uma pobreza profunda e duradoura. Não espere que sua vida financeira mude enquanto você não abandonar essas idéias tortuosas.

Não adianta desejar, namorar, implorar por dinheiro se você alimenta e enfatiza crenças que estão em total desarmonia com ele. Não adianta tentar combater um problema enquanto ao mesmo tempo você alimenta suas causas.

Para que o dinheiro comece a se aproximar de você, jogue fora todas as suas crenças erradas sobre ele. Substitua aquelas idéias negativas por idéias de prosperidade, riqueza e abundância. Sinta-se merecedor de todas as riquezas, sinta-se merecedor de tudo aquilo que a vida pode lhe oferecer de melhor.

A natureza é rica e abundante. O universo é rico e abundante. Por que com você deve ser diferente ? por que você deve se contentar com pouco ?

E então, quais são as suas crenças sobre o dinheiro ?